Blog

Atividades na Waldorf Santos

 

Mente sã e corpo são. A partir de Junho a Waldorf Santos passa a oferecer atividades extra-curriculares para crianças nas dependências da escola.

A capoeira angola e a dança contemporânea foram escolhidas como forma de apoiar o desenvolvimento das crianças.

IMG_2671
Foto Instituto Querô

As aulas de capoeira são ministradas por Fernando, mais conhecido na capoeira como Xará às terças e quintas, das 17 às 18h. Xará é um jovem treinel, com a sua atuação consolidada na Baixada Santista e no Brasil. Conhecido por sua atitude ética e pelo estimulo ao desenvolvimento musical dos alunos,  Xará empresta o seu talento agora às crianças da Waldorf Santos.

No dia 31 de maio acontecerá aula aberta nas dependências da escola, para que pais, mães e crianças possam experimentar juntos a atividade que mescla, dança, jogo e luta. A aula aberta é gratuita. As aulas regulares têm custo mensal de R$ 100,00.

Ainda dentro da proposta de ampliar as atividades alinhadas com o desenvolvimento integral do ser humano, a escola irá oferecer também aulas de dança contemporânea. Renata Fernandes, responsável pelas aulas, tem um extenso currículo em atividades de dança que inclui o projeto 100 lugares para dançar, premiado em 2012 pela Funarte.

IMG_0089
Foto Laura Xavier

As aulas de dança serão oferecidas às quartas-feiras das 17h às 18h, nas dependências da escola. No dia 01 de junho acontece a aula inaugural, aberta a pais, mães e crianças. A proposta desta primeira aula é experimentar com o corpo e conversar sobre a proposta deste espaço de conhecer o corpo e o movimento. A aula aberta é gratuita enquanto as aulas regulares tem um custo mensal de R$ 70,00.

Maiores informações na secretaria da escola através do telefone 13 3227-6327 ou pelo e-mail secretaria@waldorfsantos.org

 

Anúncios

Festa e tradição

Hoje foi dia de festa na escola Waldorf Santos. Nossa I Festa Italiana foi um sucesso e vai se tornar tradição, que se repetirá a cada ano.

Antes da refeição, nos reunimos em um grande circulo, e assim, de frente uns para os outros pudemos expressar a cada pessoa ali presente a nossa gratidão. Ouvimos histórias orientados pela pergunta: Como esta escola impactou a sua vida? A resposta veio embalada em grande emoção, temperada com lágrimas, adoçada por sorrisos.

Inauguramos hoje algumas tradições que devem perdurar na nossa escola, na nossa comunidade: nos reunirmos em circulo, todos iguais; sermos gratos e celebrarmos o que realizamos; ouvir uns aos outros respeitosamente; compartilhar; festejar.

Com a alma em festa que ocupamos cada canto da escola, lindamente decorada com as cores da Itália, para prestigiar o cardápio: pasta com molho primavera, bolonhesa e pesto. O chefe experiente coordenou uma equipe dedicada que começou a cozinhar na quinta-feira. O resultado estava de comer ajoelhado. E foi tanta gente que se empenhou com  alegria para que este almoço acontecesse que  o artigo acabou sendo publicado sem citar todos os nomes para não correr o risco de esquecer alguém. Nosso agradecimento e reconhecimento vai para todos os que contribuíram de todas as formas para esta linda festa.

Em 2017 tem mais!

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Feliz Páscoa!

Captura de Tela 2016-03-27 às 16.36.59
A Páscoa é tempo de renovação que é reverenciado através dos símbolos da época: o ovo, a lebre, a transformação da lagarta em borboleta.
Seja através da consciência do significado de cada símbolo para os adultos, ou para as crianças através do lúdico e da magia que convidam à busca pelo que está escondido, o domingo de Páscoa é uma oportunidade para cada um de nós buscarmos o que está por revelar-se em nós mesmos e no mundo.
O convite é que o façamos sempre com olhos generosos e movidos pela crença de que o encontraremos será beleza, doçura e amor.
“- O ovo da ave
na árvore da vida
traz novo alento –
assim canta o vento.
Voa, vento, e leva
a alegria da boa nova,
voa pelos campos e vales,
veloz também nos mares.
Nas vagas do verde mar,
lá vai o vento uivando,
levando o veleiro veloz,
cantando a toda voz.
Veleja, quase voa
o meu veleiro vermelho,
leva também a nova
da vida que se renova.”